quarta-feira, 17 de junho de 2009

Sobre as Egrégoras

Uma Egrégora nada mais é que um conjunto de pensamentos comuns entre duas ou mais pessoas para um mesmo fim. Pensamentos são uma das emanações energéticas que nosso corpo produz (longe do sentido místico-juvenil*). É uma energia física, o que se comprova até pela ciência ortodoxa e que pode influenciar ou ser influenciada, atrair ou repelir, afetar ou ser afetada pelas matérias físicas densas assim como as energias físico-eletromagnéticas presentes em nosso meio e que nos cercam.






No plano material denso, interagimos através dos nossos cinco sentidos objetivos (você provavelmente aprendeu isso quando ainda levava uma lancheira pro colégio e chamava sua professora de tia ) e é dentro desses padrões que percebemos as 7 notas musicais e seus infinitos sub-tons, as 7 cores do arco-iris e suas infinitas sub-cores, os 7 temperos básicos e suas infinitas combinações palatáveis e assim por diante. Tudo isso se encontra em nosso plano tri-dimensional, denominado assim pela nossa limitada percepção de realidade.



Agora vem a parte complicada, as dimensões sutis. Antes de prosseguir, quero deixar claro que não pretendo convencer ninguém das idéias que irei expor. O que pretendo é levar as pessoas que estiverem lendo a uma reflexão sobre os assuntos abordados e que, com suas próprias experiências, tirem suas conclusões.

Então, continuando...

Nessas dimensões encontramos em relação ao som, o ultra-som e o infra-som; em relação às cores, temos o infravermelho e o ultravioleta; em relação ao olfato temos os cheiros que estão acima da faixa de cheiro humano e os ferormônios; em relação a matéria temos as escalas palpáveis de densidade e as faixas que não conseguimos detectar.

Mas o que isso tudo tem a ver com as Egrégoras?

Bom, esse era o ponto que eu precisava chegar porque antes dessa explanação ficaria difícil falar a respeito delas. São nestas faixas materiais que não são palpáveis a nossa percepção é que encontramos as egrégoras e também são nestas faixas que encontramos os “pensamentos”, as “emoções”, os “lugares astrais”, os “onironautas”, os “espíritos” e muitas outras coisas estranhas que você pode ler mais a respeito AQUI . De antemão, adianto que TODOS os fenômenos de aparições de fantasmas nada têm de sobrenatural, são apenas manifestações energéticas de planos sobrepostos e que algumas pessoas possuem a capacidade de notá-las.


Como já disse anteriormente, é completamente possível interagir com esse plano “invisível” mesmo que você não acredite nele(experimente ficar exposto a um raio ultra violeta para ver só o que acontece) e é também possível dentro dele realizar ações, através do pensamento, das emoções e das intenções. Utilizarei um exercício simples de visualização para melhor compreensão: imagine a metade de um limão em cima de sua mesa, não apenas pense no limão, visualize mesmo. Com tranqüilidade visualize seus detalhes, as características de sua textura, sua cor, sua umidade e seu tamanho. Imagine agora você pegando este limão, sentindo em suas mãos todas as características que você observou, agora imagine você apertando levemente este limão, sentindo sua umidade nos dedos e com cuidado leve ele a boca, sinta o cheiro do sumo ao aproximar de sua boca e experimentando o seu suco sinta o sabor forte e cítrico do limão se espalhando por sua boca e língua.




Só de pensar nisso, provavelmente você ficou com água na boca, mas se você tentou mesmo, com TODA concentração e atenção, provavelmente sentiu outros sentidos ativados além do paladar. Com isso, você acaba de criar e interagir dentro de um plano mais sutil, também conhecido como Plano Astral. Este limão criado por você é completamente real, porém esta em outra dimensão menos densa, logo que você se desconcentrar aos poucos ele irá se dissolver neste plano sutil. Dependendo da intensidade emocional e do tempo que você se dedicar a essa criação ela pode se “cristalizar” e continuar onde você imaginou por muito mais tempo. Este limão segundo algumas tradições é um exemplo de forma-pensamento e uma egrégora é composta por um conjunto de formas-pensamento construídas por um grupo para uma mesma finalidade.

Esses conjuntos de formas-pensamentos não são utilizados de qualquer maneira. Existem métodos e “regras” a serem seguidas para potencializar o efeito da egrégora e, como já foi dito, na primeira linha do texto: “ É o conjunto de pensamentos comuns entre DUAS ou mais pessoas para um mesmo fim”. A partir daí, é fácil deduzir que uma egrégora não pode ser feita por apenas uma pessoa.

Então, já sabemos que para abrir um trabalho numa egrégora é preciso métodos, regras, concentração, vontade, emoção, visualização,pensamento, duas ou mais pessoas e um objetivo “aparentemente” comum a todos, certo? Se você concordou com isso, acaba de entender como funciona a base de todos os Rituais de diversas tradições ocultas e não ocultas que existem pelo mundo. E provavelmente já participou de algumas. Duvida?
Então vamos a alguns exemplos:

Missa: Começa nos mesmos horários nos mesmos dias no mesmo lugar, com os mesmos objetos, com roupas apropriadas e sempre com mais alguém além do padre.(você achou que todo esse preparo era por acaso?)

Cerimônia maçônica: assim como a missa, mesmos horários, local,objetos etc... Só muda a intenção e o sacerdote.

Ritual de candomblé: idem as duas acima

Treino de artes marciais: onde o lutador veste seu kimono, abada, hakama ou qualquer que seja sua roupa apropriada, se concentra, treina , encera seu treinamento, retira suas vestes de luta e volta ao mundo normal.

Aula de balé(ou qualquer aula de dança): semelhante ao lutador, a bailarina se concentra veste suas roupas apropriadas e depois da aula troca de roupa e volta ao mundo normal.

Profissionais como médicos, cientistas, professores, psicólogos e todos aqueles que precisam cumprir horários e se concentrar para uma determinada tarefa que envolva mais de uma pessoa. Tudo que é necessário uma concentração para iniciar um ato e posteriormente um retorno a “desconcentração” está diretamente ligado a uma egrégora.

Mas caso você não faça a "desconcentração" você corre o risco de ficar aprisionado a uma egrégora, podendo se tornar um Workaholic ou pior,credite ou não, grupos de pessoas utilizam de egrégoras para tirar proveito de outras pessoas, pense um pouco a respeito dos fanáticos religiosos e a respeito das grandes empresas que fazem com que as pessoas visualizem suas marcas e repitam seus bordões. Eles sabem muito bem como utilizar as egrégoras, utilizam e você pode estar sendo dominado por uma delas.


Na vida prática você pode e deve utilizar tudo isso a seu favor, basta saber dividir seu tempo para cada coisa que queira fazer, nos estudos, no trabalho ou onde quer que seja. Por exemplo, no momento em que você for estudar (pode ser feito sozinho, mas com mais pessoas é sempre melhor desde que todos façam o mesmo ritual), reserve um lugar apropriado, onde você possa passar um bom tempo sem precisar sair e buscar alguma coisa toda hora, concentre-se no que você precisa retirar daquele estudo, determine um horário para iniciar e terminar, esqueça-se do mundo e volte-se para seu objetivo naquele espaço de tempo. Ao terminar, feche o livro, pense rapidamente sobre o inicio o meio e o fim do processo e vá fazer qualquer outra coisa menos voltar a estudar(pelomenos de um tempo de uma hora), feche o trabalho da egrégora. Se você for para um barzinho com seus amigos esqueça completamente que terá uma prova em alguns dias e aproveite o lugar coma, beba, converse e interaja com as pessoas. Quando for estudar novamente repita o processo, de preferência no mesmo local e no mesmo horário, você perceberá que seus trabalhos renderão mais e seu estresse diminuirá consideravelmente. Na psicologia Junguiana esse trabalho de manter sua mente no lugar e nos pensamentos necessários, chama-se Presentificação e é uma ferramenta de grande utilidade para os terapeutas. No início é um tanto trabalhoso, você perceberá que sua concentração não está tão boa e vez ou outra irá se dispersar, mas com o tempo você logo pega o jeito da coisa e tudo ficará mais fácil.

Com isso você estará fazendo a mesma coisa que um mago faz ao realizar um processo de magia, só que ele tem acesso a egrégoras mais poderosas e utiliza um monte de objetos e aparatos para potencializar a bagaça. Ainda falarei sobre esses objetos e aparatos aqui no blog. Só como curiosidade, todas as notas musicais possuem uma cor específica de acordo com sua vibração,além de cores cada nota possui o seu cheiro e gosto específico, não é atoa que são utilizados incensos, velas coloridas e sons nos rituais de magia.



H. Spencer Lewis criou uma maquina que convertia sons em cores, achei um vídeo onde um cara montou uma maquina semelhante e você pode vê-la aqui:




Bom, então era isso, como esse tema é um tanto complicado sei que o texto ficou um pouco confuso, qualquer dúvida estou a disposição é só entrar em contato.

Espero que tenha conseguido passar a bola.

Obrigado e até a próxima!

*Místico-juvenil foi um temo que criei para designar aquelas pessoas que se intitulam Esotéricos, mas não estudam e falam esquisitices sem fundamentos, geralmente essas pessoas acompanham horóscopo em revistinhas e por vezes acabam indo trabalhar nas mesmas.

8 comentários:

  1. novenas podem ser consideradas como egrégoras?

    ResponderExcluir
  2. Sim, Rodrigo.
    E acredite,de certa forma sempre acaba funcionando.
    Outra égrégora fortissima conhecida é aquela na qual os mulçumanos voltam-se para Meca no mesmo horário. Para acessar uma egrégora não ha necessidade de que os participantes estejam próximos.

    ResponderExcluir
  3. então quer dizer que o objetivo é alcançado?
    por exemplo ganhar na mega-sena?

    ResponderExcluir
  4. Massa o texto véio, mui bien explicado....seria o inconsciente coletivo, só que consciente?

    ResponderExcluir
  5. Caro Anônimo,
    É engraçado que sempre quando se fala em egrégoras, alguém acaba fazendo essa pergunta.
    Mas vamos la, o negócio não é tão simples assim, para o objetivo ser alcançado vc precisa de esforço,dedicação,repetição e qnto mais energia, emoções e intenções depositar, maior são as chances de chegar ao objetivo. Lembrando q uma egrégora sempre envolve mais d uma pessoa com um objetivo em comum, no caso da mega sena são milhões de pessoas com o mesmo objetivo, porém não em comum, cada um quer ganhar a grana pra si, ou seja, cada um puxando pro seu lado não tem como a coisa ir numa só direção, entende a diferença? mas na mega sena o que determina o vencedor está longe de ser uma egrégora, existem dezenas de eskemas e maracutaias no meio disso, digamos que ela serve mais como uma egrégora de dominio.

    ResponderExcluir
  6. Makartur,
    na mosca! está diretamente ligado ao inconsciente coletivo,Jung mandou muito bem com esse termo,mas vou deixar pra falar a respeito disso em outro post, Jung é tão legal q vale apena ter um post só sobre ele.

    ResponderExcluir
  7. lembrei! (:
    puxa, li seu texto... acho que vou fazer uma limpeza na bagunça da minha escrivaninha hehe.
    um beijo

    ResponderExcluir
  8. Caramba, fantástico esse teu blog.

    Acredito que entrei e ainda estou em muitas egrégoras.
    Vou tentar trazer esse conhecimento inconsciente para o consciente, começar a usar as egrégoras a meu favor..

    Obrigado! Continue postando mais coisas interessantes por aqui.
    Qualquer fonte, coisas interessantes enviadas para o meu e-mail, serão bem vindas!

    ResponderExcluir